Como identificar o perfil de um mau pagador?

Um mau pagador pode vir a se tornar um dos maiores problemas de sua empresa. […]

Por FASA COBRANÇAS

20 de outubro de 2021

Um mau pagador pode vir a se tornar um dos maiores problemas de sua empresa. Diante disto, seria ideal uma identificação prévia desse tipo de cliente, para sanar quaisquer possíveis dores de cabeça, que possam aparecer em uma negociação. 

Entretanto, não é tão fácil perceber as características que o torna um inadimplente, difícil de ser cobrado. 

Através desse ponto, é importante tomar alguns cuidados essenciais. Considerando que, um grupo de pessoas com débitos pendentes podem ser divididos em 4 categorias, como citado adiante: Devedor negligente, devedor ocasional, devedor viciado e o mau pagador. Sendo ele, o mais difícil de lidar.

Para entender melhor as formas de se defender desse tipo de cliente, confira a seguir alguns pontos que irão te fazer driblá-lo e as formas de evitar que sua empresa tenha prejuízos. 

O que podemos entender como um mau pagador? 

A princípio, é necessário entender o que é um mau pagador, bem como suas características. É importante frisar que existem outros perfis, onde é possível enxergar dificuldades ao cobrar uma dívida. São eles:

  • Devedor negligente: É o tipo de cliente que não tem muita organização financeira. Por isso, se perde em meio às finanças e esquece de pagar suas dívidas. Sendo assim, o setor de cobranças se torna imprescindível. 
  • Devedor Ocasional: Esse é o perfil de cliente que tenta manter a vida financeira em ordem, porém, pode acontecer algum imprevisto e evidenciar alguma dívida. Tendo em vista que, a ocasião da dívida seria algo pontual, o cliente em questão se sente constrangido ao receber ligações de cobranças e não gosta de ser incluído no grupo de inadimplentes. 
  • Devedor Viciado: Diferente do caso anterior, ele não tem problemas financeiros. Porém, é condicionado a atrasar boletos e assim, se perde em suas dívidas. É o perfil que mesmo em atraso, vai honrar com suas dívidas.
  • Mau Pagador: Contendo características peculiares, o mau pagador pode ser caracterizado como quem sabe de suas dívidas em atraso, porém, se recusa a pagar. Não demonstra preocupação em estar com o nome comprometido, podendo se desvincular dos contatos previamente cadastrados. Exige uma complexidade maior para cobrar valores em aberto, ao notar que não será possível recuperar a quantia, sendo necessário recorrer às medidas legais. 

Perfil de cadastro e sua importância:

É de extrema importância analisar o perfil de cadastro de base. 

Além de tudo, é de grande valia demarcarmos os perfis existentes no banco de dados, mantendo sempre as informações atualizadas, para que assim, seja possível identificar os padrões recorrentes entre um bom pagador e um mau pagador. 

Através dessas informações, é possível preparar a sua equipe para lidar com as adversidades de uma cobrança. Fazendo com que seja possível abordar os clientes, de uma forma mais incisiva, com baixas chances de erro. Essa proposta também ajuda a conhecer exatamente o público com quem a sua empresa se relaciona, tornando possível rever os conceitos dos seus atuais clientes. 

A partir do momento que você consegue identificar os tipos de clientes que a sua empresa já atendeu ou atende, se torna mais fácil pontuar os riscos que se corre, ao fechar futuros contratos com possíveis inadimplentes. 

Sobre as questões a serem analisadas, estão entre elas os dados demográficos, como por exemplo os ganhos familiares e individuais, o grau de escolaridade, profissão, idade etc. Mas, é importante se manter cuidado, para não violar as diretrizes estabelecidas pela LGPD. 

Mas, a pergunta que não quer calar: Como identificar o perfil de um mau pagador?

Bom, depois de entender a importância de demarcarmos os perfis dos clientes, bem como organizar e estudar a sua lista de maus pagadores, é necessário entender o que fazer para evitar esse tipo de cliente. Por isso, preparamos uma lista de 4 ações prévias que te ajudarão a driblar o grupo de inadimplentes. Confira a seguir:

  • ENTREVISTA: É de suma importância conhecer o perfil da pessoa que está diante de você. Principalmente quando se trata de um ambiente de negócios. Por isso, entender a realidade dessa pessoa, quais as necessidades que a fez chegar até você, antes de fechar um contrato, te possibilita entender o seu histórico e através do seu histórico, entender se essa pessoa vai ou não honrar com seus pagamentos;
  • BANCO DE DADOS: Ter acesso a consulta de um banco de dados te possibilita a localizar informações necessárias. Não confie apenas nas informações que o cliente lhe passa, busque ter acesso a seu endereço, e-mail e números de telefone. Pois, através dessas informações se torna possível encontrar os possíveis devedores. O cadastro completo, juntamente com o alinhamento regular e atualizações frequentes dessas informações te auxiliam a evitar um mau pagador, além de possibilitar um contato direto e contínuo para o acerto de um débito;
  • POLÍTICA DE CRÉDITO: A política de concessão de crédito é extremamente favorável para evitar que a lista de maus pagadores aumente. Tendo em vista que, os procedimentos adotados de forma padrão para a checagem de dados, como por exemplo: histórico de compras e a situação nos órgãos de proteção ao crédito, são ótimas maneiras de identificar a postura do cliente quanto às outras dívidas. Entretanto, a política de crédito deve ser levada a sério para que seja um excelente apoio para evitar a inadimplência.
  • ESTRATÉGIA DE NEGOCIAÇÃO: Se for de comum acordo entre as partes da empresa e houver a possibilidade, é válido oferecer descontos ou brindes para o pagamento antecipado. Fazendo com que, mesmo com a perda percentual da parcela, garanta o valor integral do pagamento e evite possíveis atrasos ou débitos. 

DICA BÔNUS: Mantenha a sua equipe muito bem preparada. É importante que você tenha um profissional especializado em cada momento do processo, desde a abordagem e venda, até a assinatura do contrato. Tendo em vista que as maneiras de interação são diferentes e muitas vezes o cliente não entende dessa maneira, prejudicando o andamento do negócio e o pagamento do débito. Por isso, mantenha um time adequado e diferenciado, cada qual, em sua função de regência. 

Gostou desse conteúdo? Não deixe de nos acompanhar aqui no blog, para não perder nenhuma notícia importante para o seu negócio. Para mais informações como estas, nos siga no Instagram @fasacobrancas e fique por dentro de todo o universo das cobranças e saúde financeira, focadas em ajudar a sua empresa.